04.05.19

Na quinta-feira, Lupita Nyong’o, Mélanie Laurent e Maria Shriver participaram com líderes de impacto social e investidores de todo o mundo da Cartier Women’s Initiative Awards, em São Francisco. Os participantes do evento, que teve um tema de Women #DrivingChange e The Ripple Effect, também incluíram bolsistas da Fulbright e membros da administração Obama.

Para o programa, a Cartier seleciona sete mulheres empresárias de um campo de 21 finalistas (três de sete regiões do mundo), com um prêmio de US $ 100.000 em financiamento para cada vencedora. Este ano, todos os sete vencedores foram mulheres negras, com produtos e serviços que vão desde o treinamento de cidadãos seniores coreanos para ensinar seu idioma on-line a fornecer carvão limpo para as famílias, a partir de um programa em Nairobi.

Em um painel com o CEO da Cartier, Cyrille Vigneron, moderado pela co-fundadora da Clique Brands, Hillary Kerr, Nyong’o falou sobre o poder de usar a narrativa para mudar a vida das mulheres. Mencionando como ela cresceu no Quênia perto de duas irmãs, uma de pele escura como ela e uma que tem albinismo, Nyong’o observou como isso a ensinou sobre seus próprios preconceitos, não tendo certeza sobre a irmã albina e tendendo mais a passar tempo com a outra irmã. Nyong’o subseqüentemente fez o documentário de 2009 “In My Genes” sobre o albinismo, que por sua vez mostrou ao governo de seu país como melhor servir a população albina, que é discriminada em contratar e cuidar da saúde, entre outras coisas.

Hollywood também precisa melhorar a diversidade, enfatizou Nyong’o, observando que as pessoas que distribuem filmes deveriam refletir nossa população e citando a pesquisa da USC Annenberg Inclusion Initiative que 78% dos críticos de cinema são homens e brancos, enquanto apenas 14% são negros.

Quanto à narração de histórias, as pessoas na indústria do entretenimento dizem que “querem uma história mais universal, que é o código para o branco, é tão importante quebrar isso”, disse Nyong’o. “Com a diversidade na narrativa (os corpos à frente a câmera e os corpos atrás da câmera) é tão importante que eles refletem o mundo em que estamos vivendo. O que isso faz é encorajar as gerações mais jovens que podem ter um pressentimento para que algo continue e faça isso, porque ele vem com uma recompensa Eu acho que é uma maneira poderosa de nos mover na direção que queremos entrar. É importante, no mundo dos prêmios, que o barômetro que mede valor, e essas pessoas, tenham uma perspectiva diversificada.

Ela continuou: “Quando você investe em especificidade, é quando você realmente captura a universalidade. Podemos combater preconceitos de gênero em um nível macro e também podemos fazê-lo em um nível micro e é aí que a história existe – mostrando realmente a nuança de um experiência da pessoa e, ao fazê-lo, você captura uma humanidade maior ”.

Texto Traduzido Por Equipe Lupita Nyong’o Brasil

Texto Original: The Hollywood Reporter

Site status
Nome: Lupita Nyong'o Brasil
URL: https://lupitanyongo.com.br
Websmater: João Victor
Redes Sociais: TWITTER | INSTAGRAM
Online: 02 pessoa(s)

O Lupita Nyong'o Brasil não tem nenhum contato com a atriz ou parentes/assessores de imprensa da atriz Lupita. Somos apenas um fansite com intúito de informar os fãs sobre ela, sem fins lucrativos. Caso alguma informação/conteúdo seja retirado do site, por favor, dar os devidos créditos.
Foto Destaque